Brasil: Sem Terra é homenageada com Medalha Chico Mendes

Fabiana Braga foi presa injustamente em outubro de 2016 por ter participado de uma manifestação contra empresa Araupel, organizada pelas mulheres da Via Campesina.

Hoje (2), a Sem Terra Fabiana Braga recebe no Rio de Janeiro a 30ª Medalha Chico Mendes de resistência. A Medalha foi instituída pelo Grupo Tortura Nunca Mais, Rio de Janeiro em 1989 para homenagear pessoas, movimentos sociais e entidades que se destacam nas lutas de resistência popular, contra a repressão e todas as formas de violência institucionalizada, na defesa dos Direitos Humanos e dos povos. 

O nome da medalha também é uma homenagem a um lutador, o seringueiro e ambientalista Chico Mendes morto no ano da criação do prêmio. 

Fabiana, hoje com 23 anos é uma militante do MST que foi presa em outubro de 2016 por ter participado de uma manifestação contra empresa Araupel, organizada pelas mulheres da Via Campesina.

Para Cecília Coimbra, uma das fundadora e integrante da direção do Grupo, "a medalha é mais um instrumento político de afirmação das lutas de resistência contra toda forma de opressão e de valorização da cultura e da vida destas mesmas pessoas, independente das disputas partidárias e eleitorais". Além disso, a homenagem foi criada também em função, do que os torturadores faziam todo ano no dia 31 de março eles ofereciam aos torturadores a chamada medalha do pacificador, tanto militares como civis", explica.

Já para o setor direitos humanos do MST, "a solenidade de entrega do prêmio da 30° Medalha Chico Mendes demarca um espaço importante de reconhecimento das causas e lutadores sociais que sofreram graves violações de direitos humanos".

Além de Fabiana, serão homenageados mais 12 lutadoras e lutadores e organizações de diferentes áreas, o Comandante Paulo Mello Bastos, Mãe Meninazinha, Ana Maria Tellechea, Ilma e Rômulo Noronha, Cosme Alves Neto (in memoriam), Jaime Petit (in memorian), José Campos Barreto (Zequinha) - in memoriam, Rute Fiúza, Milagro Sala e a Casa Nem.

A cerimônia de entrega das medalhas será no dia 2 de abril no Teatro Odylo Costa Filho, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro, a UERJ, às seis da tarde.