Portugués

Avaliações, discussões de diferentes temas, formas de organização e visibilização das lutas, são parte do debate levantado pela Comissão Organizadora da Articulação de Mulheres da Coordenadoria de Organizações Latinoamericanas do Campo (CLOC), que se encontra atualmente em pleno trabalho para dar corpo à IV Assembleia de Mulheres, que tem início amanhã, 10 de outubro, dentro da programação do V Congresso da CLOC, na cidade de Quito, o Equador.

Depois de uma abertura entusiasmada da III Assembleia Continental de Jovens da Coordenadoria Latinoamericana de Organizações do Campo, CLOC - Via Campesina, as e os jovens delegados iniciaram uma discussão sobre a situação atual das lutas nas diversas regiões do continente.

Na coletiva de imprensa realizada ontem, 8 de outubro, no espaço da Universidade Central de Quito, onde está sendo realizado o V Congresso da CLOC, dirigentes da Coordenadoria Latinoamericana de Organizações do Campo, CLOC - Via Campesina, informaram a agenda de discussão do Congresso, que se realiza de 8 a 16 de outubro em Quito, Equador. Perto de 1000 delegadas e delegados se concentrarão em um acampamento construído, em mutirão, pelos militantes da CLOC. De acordo com os porta-vozes presentes na coletiva, no marco do V Congresso se realizam também a III Assembleia Latinoamericana da Juventude e a IV Assembléia Latinoamericana de Mulheres do Campo.

O V Congresso da CLOC é o resultado de um processo de luta, avaliação e formação continental de um ano de preparação que se iniciou em abril de 2009, em Havana, Cuba, e que foi fortalecendo-se com diversas reuniões em nível continental. Para a CLOC este espaço é um desafio, para confirmar sua capacidade de articulação da luta continental, além de ser uma ocasião para encontrar-se parte dos militantes camponeses e indígenas latinoamericanos, e chegar a definições políticas que ajudem a fortalecer sua capacidade de ação continental. Confiram algumas declarações no vídeo, para asssistir clique  aqui.

De diversos países já começam a chegar delegados e delegadas jovens para a III Assembleia de Jovens que se realizará em 8 e 9 de outubro em Quito, no Equador, no marco do V Congresso da Coordenadoria Latino-americana de Organizações do Campo – CLOC. O trabalho de organização para a III Assembleia Latinoamericana da Juventude da CLOC-VC vem sendo realizado há mais de um ano em diferentes instância,s tanto nacionais, regionais, quanto continentais. “A expectativa da III Assembleia é poder no marco da CLOC impulsionar um processo de articulação da juventude e avançar em um processo de organização mais coletivo do continente” indicou Cleber Folgado, da CLOC-VC Brasil.

Parte das 18 comissões que compõem o processo organizativo do V Congresso da CLOC se reuniram na noite de ontem, 5 de outubro, para informar todo o processo que já pôde se constituir até aqui e os passos que ainda faltam para a realização do Congresso.

Com um maior número de companheiros e companheiras de vários países da América Latina, as comissões ganham mais força na construção de um grande espaço camponês, em que se desenvolverá o Congresso.

Com essa frase o presidente Rafael Correa enfrentou os policiais insurgentes, que o mantiveram preso por 10 horas em um hospital da capital do Equador, Quito.Na manhã de ontem, 30 de setembro, uma rebelião policial se espalhou pelo Equador, instaurando um clima de tensão e conflito em todo o país. O aeroporto foi fechado, avenidas foram bloqueadas, ônibus foram impedidos de circular nas principais avenidas da capital.