Brasil: Resistência E Luta: Vigília Lula Livre Completa 30 Dias

Nesta segunda-feira, 7 de maio, completa-se 30 dias da prisão política do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta data também completa-se 30 dias, um mês da resistência e luta da Vigília Lula Livre em Curitiba organizada pelas centrais sindicais, movimentos populares e partidos de esquerda, a avaliação é positiva.

“Nós do Movimentos dos Pequenos Agricultores tivemos uma participação muito forte, bastante presente e atuantes junto com a Frente Brasil Popular, com os outros Movimentos Sociais, o Movimento Sindical, com as outras formas que compões a Frente Brasil Popular e a Frente Povo Sem Medo”, aponta Charles Reginatto, da coordenação nacional do MPA.

 José Eduardo Bernardes | Brasil de Fato

Foto: José Eduardo Bernardes | Brasil de Fato

São 30 dias de resistência em frente à sede da Polícia Federal, onde o ex-presidente Lula encontra-se preso, no bairro Santa Cândida, em Curitiba. “É um mês de prisão ilegal, uma prisão sem provas, uma prisão que até agora não trouxe nenhuma prova. É um mês de injustiças”, denuncia o líder camponês, que ainda explica:

– “Nós soubemos da força política do ex-presidente, seja ele soltou ou ele na cadeira, mas a prisão é injustiça, nós queremos o Lula livre, pois acreditamos na sua inocência. Ele disse em seu discurso histórico há um mês atrás, no sindicato em São Bernardo do Campo, que ele falaria pela nossa boca, andaria pelas nossas pernas, mas nós queremos que ele saia da cadeia para se comunicar com o povo pois esse sempre foi o seu legado e o lugar do Lula é na presidência da república”.

 Divulgação

Registro feito na Vigília Lula Livre em Curitiba. Foto: Divulgação

A Vigília Lula Livre tem sido um movimento de luta, resistência e principalmente unidade entre a classe trabalhadora, já são mais de 500 ônibus de todo o Brasil que vieram ao local onde são realizados os atos e manifestações, espaço batizado de Praça Olga Benário. “Isso porque Lula é uma síntese da unidade da esquerda hoje no Brasil. A direita primeiro dizia que, se a Dilma saísse da presidência da república todos os problemas estariam resolvidos. No mês de abril completou dois anos do golpe, desde então, todos os índices pioraram, sejam eles econômicos ou sociais, as políticas públicas e programas sociais todas eles, sem exceção, sofreram corte e alguns, inclusive nem funcionam mais. O Lula também era um problema para a direita, ele preso, neste momento da história, deixou a direita sem narrativa, ficaram sem discurso. Sua prisão tem mostrado a solidariedade, a força, a unidade e síntese política que o Lula representa. Lula está preso, mas as forças que o apoiam estão soltas”, explica o Charles.

 Comunicação da Vigília Lula Livre

Registro feito pouco antes do teólogo Leonardo Boff visitar Lula. Foto: Comunicação da Vigília Lula Livre

Todas as manhãs os militância e visitantes dão o já popular “Bom Dia Lula” e “Boa Noite Lula”, que segundo o teólogo Leonardo Boff, em coletiva de imprensa hoje, após visita a Lula afirma: “ele escuta vocês aqui, o bom dia o boa noite e isso dá força para ele”. Boff no mês passado foi impedido de visitar Lula e hoje, esteve com ele por 1 hora e meia.

A solidariedade tem sido outro destaque da vigília e tem se mostrado nas pequenas ações do dia a dia. Por exemplo, “já foram servidos em um único dia de 1200 a 1400 refeições que por meio de doações da população de Curitiba e das Caravanas, que vem de todo país, já são mais de 25 toneladas de alimentos doados”, explica ao Brasil de Fato, Marcia de Lima, integrante da coordenação de estrutura do acampamento.

 José Eduardo Bernardes | Brasil de Fato

Registro feito em São Bernado do Campo, durante ato realizado pouco minutos antes da prisão de Lula. Foto: José Eduardo Bernardes | Brasil de Fato

Artistas também tem doado seu tempo e tem composto a programação cultural construída pela Vigília Lula Livre, vários tem entrado em contato com a coordenação para somar-se e contribui com a inicia. Já passaram pelo “Palco da Resistência” mais de 200 artistas segundo os organizadores, assim como uma Virada Cultural e uma Mostra de Cinema em defesa da democracia foram realizadas.

As mídias alternativas e coletivos de comunicação desde o primeiro dia tem se organizado em uma ampla rede de colaboração, com o objetivo de ampliar a divulgação do Acampamento, esta rede tem ido além das mídias brasileiras, conta com o envolvimento de jornalistas de mídias da Argentina, Espanha, entre outras localidades. O fruto deste processo, desta comunicação é a Casa da Democracia, um espaço nas próximo da sede da Polícia Federal, materializado a partir de financiamento coletivo conta com mais de 20 canais de comunicação e, é de onde todos os dias às 14hs entra no ar o Programa Democracia em Rede, uma iniciativa dos veículos de comunicação que estão cobrindo o cotidiano da Vigília Lula Livre.

 Brasil de Fato

Registro feito durante o Programa Democracia em Rede. Foto: Brasil de Fato

Sobre o papel que a comunicação alternativa tem cumprido, Reginatto destaca, “acreditamos que brevemente o Lula será solto e vai poder se comunicar com o povo e vocês tem cumprido um papel fundamental da construção da narrativa deste momento histórico. Nós sabemos que a esperança do povo brasileiro hoje, se encontra o 4º andar da Polícia Federal em Curitiba, nós acreditamos que essa Esperança tem que estar junto com o povo brasileiro, conversando com o povo”.

O golpe foi tão perverso e nem os mais pessimistas acreditavam que o golpe seria tão cruel, o que eles estão fazendo hoje no país, nós não podemos aceitar essas injustiças nem com presidente Lula, nem com o povo brasileiro. São injustiças que acabam atingindo toda a população brasileiro e principalmente os mais pobres que precisam do Estado brasileiro. “Nós já dizíamos, tirar a Dilma da presidência da república era tirar os pobres do orçamento, e isso aconteceu, pois, os pobres para eles são custo e para os nossos governos [governos de esquerda] os pobres são a solução dos problemas, são a solução da economia”, afirma Reginatto, que ainda conclui:

 Ricardo Stuckert

Registro feito durante a visita de Lula à Cooperativa Oestebio do MPA em São Miguel do Oeste – SC. Foto: Ricardo Stuckert

– “Acreditamos na sua inocência, queremos a sua liberdade, queremos Lula Livre e Lula presidente. Esse é o recado dos brasileiros, dos Movimentos Sociais e também tem sido mostrada pela solidariedade internacional que é muito forte e muito importante neste momento”.

 

Por Adilvane Spezia | Jornalista e Militante do MPA

Com Informações do Brasil de Fato e Partido dos Trabalhares (PT)